Propagandistas criam frente para combater perseguição a dirigentes sindicais

Reunidos na sede campestre do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil do Rio, em Rio Bonito, os propagandistas de todo o país criaram uma frente de combate à pressão que os laboratórios farmacêuticos vêm fazendo contra os dirigentes sindicais da categoria. Também foi criada uma comissão de estudo para identificar e mapear irregularidades e o desrespeito à legislação trabalhista, que assegura a liberdade sindical.

As decisões foram tomadas no I Congresso Nacional dos Sindicatos de Propagandistas, de 15 a 17 de junho, que integrou federações interestaduais e sindicatos de todo o país. Entre os palestrantes, o procurador do Trabalho do Rio de Janeiro, João Carlos Teixeira, coordenador nacional da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (Conalis); Alexsandro Silva, coordenador jurídico da Força RJ; e o advogado Adriano Hora, que falou sobre Terceirização.

 

 

A mesa de abertura foi composta pelo presidente da Federação dos Sindicatos dos Propagandistas do Norte e Nordeste (Feprovenone), Fernando Ferreira de Oliveira, pelo secretário de Imprensa e Comunicação da Força RJ, Marcelo Peres, a vice-presidente da Força Rio, Vera Motta, o vice-presidente licenciado da Força RJ, Marco Antônio Lagos, o Marquinho da Força, e pelo presidente da Federação Interestadual dos Propagandistas (Fip), Luís Marcelo Ferreira, cuja entidade reúne sindicatos de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Distrito Federal.

Enquanto Vera Motta representou o presidente em exercício da Força Rio, Eusébio Pinto Neto, no início dos trabalhos (Eusébio Neto compareceu ao encerramento do congresso e acompanhou a aprovação das propostas), Marquinho da Força, mesmo licenciado, fez questão de prestigiar a abertura do evento já que, enquanto vice-presidente da central no Rio de Janeiro, acompanhou de perto a criação de vários dos Sindicatos que representam a categoria no estado.

 

A ideia do congresso reunindo sindicalistas de todo o país no Rio de Janeiro foi discutida pelos organizadores com o presidente da Força RJ, Carlos Fidalgo, há cerca de dois meses. São muitos os problemas que a categoria enfrenta. Além das demissões por justa causa (que na verdade são injustificadas) tanto de dirigentes com estabilidade quanto de lideranças das cooperativas e cipeiros, são comuns os relatos de assédio moral. “Não temos como cumprir o número de visitas e as metas que eles estipulam. É humanamente impossível. Aí nos demitem por baixa produtividade. Na verdade, o que querem é enfraquecer o movimento sindical”, afirmou Marcelo Ferreira, da Fip.

“Acho que nossos objetivos de buscar estratégias conjuntas para nos fortalecer enquanto Sindicato, melhorar nosso desempenho profissional e definir ações que inibam a indústria farmacêutica de tomar decisões precipitadas que prejudicam a defesa dos direitos dos trabalhadores foram alcançados”, opinou o presidente da Feprovenone, Fernando de Oliveira.

Participaram ainda do encontro o presidente da Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico RJ, Isaac Wallace, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil do Rio, Carlos Antônio de Souza e a advogada da Força RJ, Clarissa Costa, entre outros. 

 

Por Rose Maria, Assessoria de Imprensa

                                                                      Foto: Divulgação Força RJ

 

 

 

 

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Plenária Bimensal Feprop

setembro 25th, 2018 autor

Senador Lindberg Farias se compromete com a pauta dos Propagandistas

setembro 25th, 2018 autor

Federação Premiada na OAB-RJ

setembro 25th, 2018 autor

Indústria Farmacêutica Ética?

agosto 27th, 2018 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)