FEPROP encaminha proposta de substitutivo para a reforma da previdência

Como parte dos preparativos para a Greve Geral convocada pelas centrais sindicais para o próximo dia 14 de junho, a FEPROP – Federação dos Propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do Estado do Rio de Janeiro, encaminhou uma proposta de substitutivo ao projeto de reforma do governo.

Na proposta alguns pontos foram apontados como fundamentais para a garantia dos direitos sociais conquistados e a promoção de justiça social com responsabilidade e equilíbrio econômicos, como:

♦ O aumento do tempo de contribuição sem idade mínima, 40 anos para homens e 35 anos para mulheres, entendemos que o aumento da expectativa de vida aumenta o valor do recebimento das aposentadorias, mas não concordamos em idade mínima que impeça o alcance da aposentadoria.

♦ Respeito absoluto e irrestrito ao teto constitucional para pagamentos de salários e pensões, o governo investe pesado no chamado “pente fino” para reduzir custos com pensões, mas não apresenta proposta para passar o “pente grosso”, uma elite que vive parasitando os cofres públicos com discurso corporativista de direito adquirido, ganham salários de 20, 30, 50, 80 mil por mês e estes não serão importunados. Que fim de privilégios são esses???

♦ Equiparação dos regimes próprios com o regime geral, que a constituição federal seja finalmente praticada, somos todos iguais em direitos e deveres diante do Estado, então que políticos, militares e outras corporações sejam regidos pelas mesmas regras que os demais Celetistas do país.

♦ Fim imediato da DRU, atualmente 30% da arrecadação total da previdência é desviado para os cofres do Governo, o fim da Desvinculação das Receitas da União por si só já seria suficiente para que o governo tenha as contas equilibradas, apesar de a Constituição Federal imputar parte do custeio da Previdência Social ao Estado.

♦ Imediata execução das dívidas dos grandes devedores da previdência Social, empresas como Havan devem milhões de reais à previdência social, parcelam suas dívidas em mais de CEM anos e compram jatos particulares para manterem a ostentação dos ricos empresários, isso apenas como um exemplo mais conhecido.

Precisamos fazer oposição, mas com propostas para que nosso país avance, com mais empregos, porém preservar a dignidade da classe trabalhadora é um ponto inegociável, concluiu Diniz, presidente da Feprop.

           

O encaminhamento foi feito e acolhido pela mesa da Força Sindical RJ, o presidente Carlos Fidalgo parabenizou a iniciativa da classe dos propagandistas e passou o encaminhamento ao Presidente da Fequinfar Isac Wallace que tem agenda com o presidente da Câmara Rodrigo Maia no dia seguinte.

 

Por Raquel Freitas, diretora de comunicação Feprop

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Relator retira obrigação de imposto sindical da PEC que estipula novas regras para sindicatos

dezembro 13th, 2019 autor

CCJ pode votar na próxima semana PEC que reorganiza modelo sindical

dezembro 13th, 2019 autor

Reforma vai excluir juízes e parlamentares

dezembro 12th, 2019 autor

Proposta de reforma sindical acaba com registro e fiscalização do governo

dezembro 10th, 2019 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)