Nova reforma trabalhista avança no governo

Mão de obra Os grupos criados pelo governo há dois meses para desenhar a nova rodada de mudanças na lei trabalhista começam a entregar seus relatórios. O núcleo comandado por Ives Gandra Martins Filho, ministro do TST, que ficou responsável pelos estudos de direito do trabalho e segurança jurídica, enviou seu texto ao governo na segunda (4). “Cumprimos estritamente os 60 dias [prazo definido na portaria de setembro]”, diz o ministro, que ainda não revela detalhes das propostas.

 

O que muda com a reforma trabalhista?

Labuta

Os relatórios com os planos dos quatro núcleos, separados em temas como economia do trabalho, segurança jurídica, trabalho e previdência, além de liberdade sindical, serão analisados por um grupo maior, coordenado pelo secretário Bruno Dalcomo, com mais 30 dias para a consolidação das propostas.

 

O retorno 

A ideia é ampliar mudanças na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), que passou por revisão durante o governo Michel Temer (MDB).

 

Quase lá 

Empresas brasileiras movimentaram R$ 71,4 bilhões em operações de renda variável de janeiro a outubro —R$ 61,2 bilhões em follow-on e R$ 10,2 em IPO—, diz a Anbima (associação do mercado financeiro). É o segundo maior volume registrado pela entidade, atrás de 2007, quando chegou a R$ 75,5 bilhões.

 

Na área 

Segundo José Eduardo Laloni, vice-presidente da Anbima, em 2007, o mercado de capitais era aquecido por investidores estrangeiros. “Nas emissões desse ano, temos os locais”, afirma.

 

Só que não 

A fuga de fábricas da Argentina para o Brasil, anunciada no texto que Bolsonaro postou —e depois apagou— nesta quarta (6) nem sequer está nos planos, segundo associações de indústrias como eletrônicos e calçados.

 

Coisa do passado 

No setor de brinquedos, até houve movimentos de troca de produção argentina por brasileira, mas foram nos últimos dez anos, quando algumas fábricas escolheram se aproximar do consumidor no Brasil, segundo Synésio Batista, da Abrinq.

 

Contramão

O movimento que aconteceu no passado recente foi diferente. Em busca de menores custos trabalhistas, de energia e impostos, empresas brasileiras tentaram melhor destino no Paraguai.

 

Consumo 

A Ancar Ivanhoe lança neste mês bases do iFood em shoppings de Brasília e ABC. As novas operações, que abrangem pontos comerciais de São Paulo, Rio, Campinas e outros, buscam ampliar canais de vendas nos shoppings.

 

Pechincha 

O BTG Pactual vai fazer uma espécie de Black Friday às avessas para quem quiser vender seus precatórios. A partir desta semana até 6 de dezembro, o banco diz que poderá pagar até 25% a mais nas negociações desse tipo de ativo, avaliando caso a caso.

 

Na fila Neste ano, o BTG abriu uma plataforma para começar a trabalhar com as operações de precatórios abaixo de R$ 5 milhões.

 

Pontualidade

A nova edição da tradicional pesquisa trimestral de satisfação dos passageiros, que compara os aeroportos do Brasil, deve ser divulgada nesta quinta-feira (7), segundo a SAC (Secretaria de Aviação Civil).

 

Pódio 

Funcionários de Viracopos estavam ansiosos nos últimos dias, achando que a publicação pode ter se atrasado no meio da disputa com a Anac para que o aeroporto, em recuperação judicial, seja relicitado. Eles têm a expectativa de sair vencedores.

 

Relógio 

O governo nega atraso. O relatório de satisfação do primeiro trimestre saiu em 24 de abril e o do segundo, em 1º de agosto. Viracopos ficou em primeiro lugar 11 vezes consecutivas, até ser superado pelo aeroporto de Curitiba no segundo trimestre deste ano.

 

À distância

Mais de 20% das pessoas que viajam a trabalho se preocupam ao repassar tarefas a colegas em sua ausência, diz pesquisa da CWT, empresa de gestão de viagens. No estudo, que separa questões profissionais e pessoais, 20% dizem se estressar por ter de ficar muito tempo com colegas e clientes nas viagens.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Relator retira obrigação de imposto sindical da PEC que estipula novas regras para sindicatos

dezembro 13th, 2019 autor

CCJ pode votar na próxima semana PEC que reorganiza modelo sindical

dezembro 13th, 2019 autor

Reforma vai excluir juízes e parlamentares

dezembro 12th, 2019 autor

Proposta de reforma sindical acaba com registro e fiscalização do governo

dezembro 10th, 2019 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)