Valor do seguro desemprego 2020 muda com novas parcelas

Em função do último aumento do salário mínimo em fevereiro, as parcelas do seguro-desemprego também subiram. O valor do seguro desemprego agora é de no mínimo R$1.045 para pagamentos programados a partir de 11 de fevereiro. As informações são da Secretaria Especial de Previdência de Trabalho.

Para as parcelas programadas para até o dia 10 de fevereiro, o valor praticado será de R$1.039 no mínimo, pois seguirá o salário mínimo vigente no mês de janeiro. O valor máximo não sofreu alteração e permanece sendo de R$1.810,03.

O valor do salário mínimo foi alterado em fevereiro devido uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 31 de dezembro do ano passado, que definiu o piso em R$1.039 para 2020. Porém como a inflação de 2020 ainda não tinha sido divulgada, foi usada uma estimativa.

Em janeiro, com a divulgação da inflação 2019, foi revelado que ela ficou 4,48% maior que o estimado pelo governo para definir o salário mínimo. Sendo assim, o governo publicou uma nova MP que estabeleceu o aumento para R$1.045 a partir de fevereiro. O valor mínimo do seguro-desemprego segue o piso nacional.

Têm direito as parcelas do seguro desemprego o funcionário com carteira assinada demitido sem justa causa, empregados domésticos, pescadores profissionais no período que não a pesca é proibida devido a reprodução das espécies, trabalhadores encontrados em condições semelhantes a escravidão.

E funcionários com carteira assinada que tiveram o contrato de trabalho suspenso para participar de cursos ou programas de qualificação disponibilizado pelo patrão.

O benefício é pago ao trabalhador entre três e cinco parcelas, que dependem do tempo trabalhado e de quantas vezes já fez o pedido. Varia também o valor a ser recebido pelo funcionário que será calculado a partir da média salarial dos três meses anteriores a demissão. O benefício não pode ser menor que o salário mínimo, nem maior que R$1.810.03.

Neste ano, se o resultado da média salarial para o cálculo do seguro segue a escala abaixo para definir o valor do seguro desemprego:

  • Até R$ 1.599,61: multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%)
  • De R$ 1.599,62 a R$ 2.666,29: o que exceder R$ 1.599,61 será multiplicado por 0,5 (50%) e somado a R$ 1.279,69
  • Acima de R$ 2.666,29: a parcela será de R$ 1.813,03

 

 

Fonte: Terra Economia

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Sindicatos da CUT criam rede de solidariedade para ajudar no combate ao coronavírus

março 31st, 2020 autor

Coronavírus: como requerer os auxílios do governo que já estão em vigor

março 31st, 2020 autor

Centrais sindicais se unem para garantir saúde, emprego e salário aos trabalhadores

março 30th, 2020 autor

Contrato suspenso durante coronavírus terá porcentual de seguro-desemprego

março 30th, 2020 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)