Taxa de desemprego aumenta e atinge 12,3 milhões de trabalhadores

A taxa de desemprego subiu para 11,6% no trimestre móvel encerrado em fevereiro de 2020 e atinge 12,3 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), divulgados nesta terça-feira (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A taxa de informalidade (40,6%) da população ocupada, que é de 93,7 milhões de pessoas, atinge 38 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, sem direitos, sem renda em épocas de isolamento social para conter a disseminação do coronavírus (Covid-19).

 

Tanto desempregados quanto informais estão esperando o governo de Jair Bolsonaro apresentar rapidamente uma solução que garanta a todos o mínimo para sobreviver. Nesta segunda-feira (30), o Senado aprovou proposta de renda básica mínima que pode garantir até R$ 1.200,00 por família, mas tem várias travas na lei que impedem que desempregados, por exemplo, recebam o benefício. E pior, Bolsonaro precisa sancionar e regulamentar para as pessoas começarem a receber. Nas redes sociais já começou a campanha “Libera, Bolsonaro”.

 

 

 

Mais dados sobre a pesquisa de desemprego

 

O total de trabalhadores e trabalhadoras subutilizados, atinge 26,8 milhões de pessoas.

 

Já o total de desalentados, pessoas que nem procuram mais emprego por cansaram de tentar e não conseguiram uma vaga, é de 4,7 milhões.

 

O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado foi estimado em 33,6 milhões.

 

Já os sem carteira assinada no setor privado foi de 11,6 milhões de pessoas.

 

O número de trabalhadores por conta própria chegou a 24,5 milhões de pessoas e ficou estável em relação ao trimestre móvel anterior. Já em relação ao mesmo período de 2019, houve alta de 3,2% (mais 766 mil pessoas).

 

 

Fonte:  Mundo Sindical/Redação CUT

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

“Acordos chegam ao fim e lei que prorroga corte de salário aguarda sanção há uma semana”

julho 3rd, 2020 autor

Projeto permite recontratação de empregados demitidos durante calamidade pública

julho 2nd, 2020 autor

Pela primeira vez, Brasil tem mais desempregados do que empregados

julho 2nd, 2020 autor
FEPROP - CONTRATAÇÃO

Desemprego sobe para 12,9% em maio e país tem tombo recorde no número de ocupados

julho 1st, 2020 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)