Taxa de desemprego aumenta e atinge 12,3 milhões de trabalhadores

A taxa de desemprego subiu para 11,6% no trimestre móvel encerrado em fevereiro de 2020 e atinge 12,3 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), divulgados nesta terça-feira (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A taxa de informalidade (40,6%) da população ocupada, que é de 93,7 milhões de pessoas, atinge 38 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, sem direitos, sem renda em épocas de isolamento social para conter a disseminação do coronavírus (Covid-19).

 

Tanto desempregados quanto informais estão esperando o governo de Jair Bolsonaro apresentar rapidamente uma solução que garanta a todos o mínimo para sobreviver. Nesta segunda-feira (30), o Senado aprovou proposta de renda básica mínima que pode garantir até R$ 1.200,00 por família, mas tem várias travas na lei que impedem que desempregados, por exemplo, recebam o benefício. E pior, Bolsonaro precisa sancionar e regulamentar para as pessoas começarem a receber. Nas redes sociais já começou a campanha “Libera, Bolsonaro”.

 

 

 

Mais dados sobre a pesquisa de desemprego

 

O total de trabalhadores e trabalhadoras subutilizados, atinge 26,8 milhões de pessoas.

 

Já o total de desalentados, pessoas que nem procuram mais emprego por cansaram de tentar e não conseguiram uma vaga, é de 4,7 milhões.

 

O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado foi estimado em 33,6 milhões.

 

Já os sem carteira assinada no setor privado foi de 11,6 milhões de pessoas.

 

O número de trabalhadores por conta própria chegou a 24,5 milhões de pessoas e ficou estável em relação ao trimestre móvel anterior. Já em relação ao mesmo período de 2019, houve alta de 3,2% (mais 766 mil pessoas).

 

 

Fonte:  Mundo Sindical/Redação CUT

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Propagandistas buscam atualização da lei que regulamenta a profissão.

abril 29th, 2022 autor

Aché e FEPROP firmam acordo de cumprimento de CCT/RJ

abril 25th, 2022 autor

CCT Sindicatos do Rio de Janeiro com mais conquistas para a categoria em 2022.

abril 12th, 2022 autor

Vitória Histórica da Categoria do Rio de Janeiro x Pfizer

abril 11th, 2022 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)