Projeto garante a trabalhadores essenciais testes pelo SUS durante emergência de saúde pública

O Projeto de Lei 2275/20 garante às pessoas que prestam serviços públicos e atividades essenciais durante as emergências de saúde pública, a realização, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de exames médicos e de testes laboratoriais para as doenças relacionadas à emergência, como no caso da Covid-19.

 

A proposta lista 41 setores essenciais, incluindo, por exemplo, serviços médicos e hospitalares; atividades de segurança pública e privada; transporte de passageiro; telecomunicações e internet; captação e tratamento de água, esgoto e lixo; serviços funerários; mercado de capitais e seguros; atividades religiosas; e atividades de imprensa.

 

Pelo projeto, competirá ao Ministério da Saúde especificar os exames médicos e os testes laboratoriais necessários, assim como definir a periodicidade deles.

 

Testes para Covid-19

 

Autor do projeto, o deputado Léo Moraes (Pode-RO) ressalta que muitas casos de Covid-19 não são detectados, porque se apresentam assintomáticos, aumentando a propagação da doença no País. “Em face desse cenário, mostra-se imprescindível a testagem ampla dos prestadores de serviços públicos e de atividades essenciais, a fim de resguardar a saúde desses profissionais, de suas famílias e da população em geral”, argumenta.

 

O texto em análise na Câmara dos Deputados inclui a medida na Lei de Vigilância Epidemiológica (Lei 6.259/75) e na Lei 13.979/20, que trata das ações de combate ao novo coronavírus no Brasil. Conforme a proposta, enquanto o Ministério da Saúde não expedir norma regulando a medida, as pessoas que prestam serviços públicos e atividades essenciais terão direito à realização de teste RT-PCR (nasal) ou de teste rápido (de sangue) para a detecção do novo coronavírus, a cada 14 dias, no SUS.

 

Tramitação

 

A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Fonte: Mundo Sindical

Palavra do Presidente

A Feprop foi constituída como resultado de uma pauta de compromissos assumidos no 1º congresso Nacional dos sindicatos dos Propagandistas e Vendedores de Produtos Farmacêuticos ocorrido em Junho de 2016, na ocasião, além da constituição de nossa Federação foi pont...

ler mais..

Sindicatos Finalizam 1ª rodada de pagamentos aos Colegas do Aché no ACT com FEPROP

junho 2nd, 2022 autor

Propagandistas fazem manifestação na sede da Pfizer Brasil

maio 26th, 2022 autor

NOTA DE REPÚDIO FACE DEMISSÃO EM MASSA DOS LABORATÓRIOS PFIZER

maio 21st, 2022 autor

Propagandistas buscam atualização da lei que regulamenta a profissão.

abril 29th, 2022 autor

Feprop- federação dos propagandistas e vendedores de produtos farmacêuticos do estado do Rio de Janeiro – CNPJ 27.219.338/0001-95
Rua Prefeito Moreira Neto, 81 sala 301 Centro – Macaé RJ CEP 27.913-090 - Tel: 22 2772-4850 / 21 97422-0769 (WhatsApp)